Reforma constitucional de Cuba reconhecerá o papel do mercado e a propriedade privada

O texto constitucional cubano está em fase de reformulação depois de uma grande modificação em 2002 e prometerá alguns assuntos que antes pareciam ser inpensáveis.

Raúl Castro, chefe do Partido Comunista, está se dedicando a reformar a constituição de seu país e apresentará o texto final no próximo sábado (21).

Nele, deverá reconhecer a relevância do papel do mercado para a economia e a importância da propriedade privada. Entretanto, Castro faz questão de ressaltar que o país nunca deixará de ter o viés social.

Também não há intenção de se mexer na parte da Constituição que torna irreversível o status de Estado socialista.

Essas mudanças vêm em linha com as recentes reformas econômicas, que tiveram a intenção de aumentar a abertura comercial ao exterior e fomentar o desenvolvimento de pequenas empresas.

A atual Constituição cubana foi outorgada em 1976 durante a Guerra Fria, portanto em um cenário geopolítico bastante diferente do atual.

Leia também: Crie seu negócio de sucesso online.

Anúncios